fbpx

Escola Montessori: entenda o que é e como funciona

Você provavelmente já ouviu falar do método Montessori de ensino. Apesar de existir há um século, o modelo pedagógico se tornou conhecido nos últimos anos. Se você não sabe direito do que estamos falando, calma. Abaixo vamos explicar o que é o método Montessori, como funciona e quais as vantagens de matricular sua criança em uma escola montessoriana.

Método Montessori: o que é e como surgiu

A pedagogia montessoriana é uma perspectiva educacional desenvolvida pela italiana Maria Montessori, em meados de 1907. A médica desenvolveu o método Montessori inicialmente para alunos portadores de distúrbios de comportamento e aprendizagem e, aos poucos, a metodologia foi aplicada para as demais crianças.

A psiquiatra acreditava que o desenvolvimento das crianças que possuíam algum tipo de transtorno era atrasado pela ausência de estímulos no ambiente em que as aulas eram realizadas, e, por isso, desenvolveu a metodologia que causou grande evolução na época.

Baseado na observação, o método montessoriano tem como principal objetivo, ajudar a criança a se desenvolver de maneira autônoma, entendendo que ela é capaz de aprender sozinha.

Quais são os princípios do método Montessori?

Oficialmente, não há nenhum conjunto de princípios estabelecidos sobre pedagogia montessoriana, porém, diversos documentos mostram as descobertas e ideias que Maria Montessori e seus colaboradores desenvolveram através de suas observações. 

A metodologia busca compreender os fenômenos na sua totalidade e globalidade, desenvolvendo o amadurecimento social, intelectual e emocional dos alunos, baseando-se nos seguintes pilares:

  • Autoeducação;
  • Educação como ciência;
  • Educação cósmica;
  • Ambiente preparado;
  • Adulto preparado;
  • Criança equilibrada

Veja abaixo explicações de cada um dos pilares do Método Montessori:

Autoeducação

Ao observar alunos interagindo no ambiente da sala de aula, Montessori chegou a conclusão que toda criança pode aprender habilidades básicas sozinhas como: andar, falar, pegar, comer, reconhecer as pessoas, dentre outras.

O processo de desenvolvimento acontece quando a criança interage com outras pessoas, quando ela passa a lidar com as suas próprias dificuldades e aprende a superá-las no seu próprio tempo.

Mas, para que isso aconteça, a criança precisa ter a chance de experimentar, tentar e testar sem ser interrompida por adultos.

Educação como ciência

Educação como ciência é analisar e compreender o comportamento da criança e seu processo de aprendizagem.

Esse pilar busca trazer o foco para o estudante, pois é por meio dele que todo o processo educacional é baseado. Por isso, enquanto os alunos “brincam”, o adulto observa e analisa os atos do estudante.

Educação cósmica

De acordo com a pedagogia Montessoriana, esta é a melhor forma de ajudar a criança a compreender o mundo. Seguindo essa linha, o professor deve apresentar o conhecimento de maneira organizada – “cosmos” significa ordem – estimulando a imaginação do aluno e mostrando que tudo no universo tem a sua função, inclusive a criança, que deve entender o seu papel e como ela pode contribuir para melhorar o ambiente em que ela vive.

Ambiente preparado

Como dito anteriormente, a liberdade é um dos princípios essenciais do método Montessori. Sendo assim, o ambiente em que a criança circula – seja na escola ou em casa – deve ser preparado para que ela possa explorar, expressar e desenvolver a sua autonomia.

As prateleiras, cadeiras, estantes e brinquedos devem ficar na altura da criança, para que ela possa acessar as coisas e realizar tarefas básicas sozinhas como: beber água, brincar, ir ao banheiro, comer e dormir, sem precisar da ajuda de um adulto. Isso também pode ser feito com a ajuda de banquinhos.

Além de objetos na altura do alcance dos pequenos, o espaço é minimalista, contendo apenas o necessário para o desenvolvimento das atividades.

Adulto preparado

Todos os outros princípios só funcionam quando o adulto – tanto o professor quanto o responsável – participam do processo de desenvolvimento infantil seguindo as técnicas e ferramentas educativas Montessorianas.

O adulto preparado é aquele que observa e confia na criança, transmitindo ao mesmo tempo, a confiança de que ela pode fazer as coisas sozinhas mas que, caso necessite de ajuda, ela estará ali.

Criança equilibrada

Para a metodologia, a criança equilibrada é aquela que se desenvolve naturalmente, respeitando cada fase do seu crescimento. O equilíbrio é a base de todo o pensamento montessoriano e a partir dele o processo educacional é desenvolvido.

Quando o aluno tem acesso a um ambiente preparado e dispõe da ajuda de um adulto, também preparado, ele passa a expressar características que são inatas, ou seja, naturais dele mesmo.

Como funciona uma escola Montessoriana

Imagine uma sala de aula onde as cadeiras, mesas, estantes, ou seja, em que tudo se encontra ao alcance do aluno. Brinquedos, em sua maioria de madeira, estão dispostos de maneira organizada, assim como outros materiais. 

Nela, crianças de diferentes idades trabalham sozinhas com aquilo que mais lhes interessa e o professor, apenas observa o aluno e o auxilia, caso seja necessário. Ao final do dia, as crianças guardam suas atividades e retornam para suas casas.

Essa é uma possível rotina de uma escola Montessori, baseada na liberdade e que estimula a autonomia e autodisciplina do aluno através de atividades sensoriais e concretas.

Diferente das escolas tradicionais, as salas montessorianas agrupam crianças em uma faixa etária maior, seguindo a sequência: 2,5/3 a 6 anos, 6 a 9 anos, 9 a 12 anos ou de 6 a 9 anos de idade. Recém-nascidos até os 3 anos de idade e crianças de 12 a 18 anos podem ser reunidas de diferentes formas, dependendo da escola.

Vantagens de colocar o seu filho na escola Montessori

As escolas Montessori ao redor do mundo observaram que seus alunos se destacaram em alguns aspectos quando comparados às crianças que receberam outro tipo de educação. 

Segue abaixo alguns exemplos:

  • Maior facilidade para aprender sozinhos;
  • Desenvolvem habilidades de iniciativa e persistência;
  • Adquirem senso de ordem;
  • Trabalham e brincam bem em grupo ou sozinhos;
  • Aperfeiçoam capacidade de percepção e observação;
  • Coordenação motora mais refinada;
  • Maior capacidade de ouvir o outro, possuindo maior sensibilidade com o próximo e consigo mesmo.

Educação Infantil na Escola Prisma

Uma fase determinante para que a criança adquira o gosto pelo conhecimento.

Educação Infantil é a porta de entrada para o universo escolar. Ciente dessa importância, a Escola Prisma, por meio da metodologia criada pela pedagoga Italiana, Maria Montessori, realiza uma série de atividades ao longo do ano. Todas as instalações da Escola Prisma foram projetados ou adaptados para facilitar ainda mais o aprendizado.

Veja Mais

Ensino Fundamental na Escola Prisma

A meta da educação no Ensino Fundamental é a formação integral do educando, por meio do desenvolvimento harmônico de todas as suas potencialidades, proporcionando-lhe o ajuste ao meio físico e social. Para tanto, a metodologia indicada é a da aprendizagem pela atividade: aprender fazendo, inteligência, criatividade, iniciativa, capacidade de liderança e perseverança são fatores determinantes da realização pessoal do educando.

Veja Mais

Imagino que você também pode gostar de ler: